bioplastia
  • Laser co2 fracionado
  • Lighr Sheer
  • Laser Q-Yag
  • Aluma Laser
  • Velashape
  • Ultrashape

Ácido Hialurônico

Preenchimento com ácido hialurônico.

Ácido Hialurônico: O ácido hialurônico está presente naturalmente em nosso organismo, preenchendo os espaços que existem entre as células da pele e proporcionando a ela um aspecto firme, liso e elástico. Com o passar dos anos, inevitavelmente, a pele perde elasticidade levando ao surgimento de rugas de expressão.

Com objetivo de amenizar as características do envelhecimento cutâneo, o ácido hialurônico – em sua forma industrializada – pode ser utilizado de maneira segura e pontual para preenchimento de rugas e reposição da perda de volume.

O efeito do ácido hialurônico é muito natural e dura aproximadamente um ano, podendo haver variação de indivíduo para indivíduo. O procedimento não requer cortes e não deixa cicatrizes, isso porque é realizado com anestesia local onde o paciente participa ativamente diante de um espelho.

O ácido hialurônico é indicado para aumento dos lábios, para preenchimento de rugas, depressões, sulcos – nasogeniano e labiogeniano (bigode chinês) – pés de galinha e dos famosos código de barras. É usado também para outros fins, como em estética genital, por exemplo.

Com a diminuição do ácido hialurônico no organismo, perde-se também alguns benefícios que ele nos traz, como a importante função na hidratação, manutenção da elasticidade e tonicidade. O ácido hialurônico está no tecido conjuntivo, presente em aproximadamente 50% da nossa pele, e suas partículas podem ser encontradas no líquido sinovial da articulações, nos olhos, na matriz extracelular, cartilagem hialina, e em várias outras estruturas do corpo.

acido hialuronicoA produção do ácido hialurônico pode, entretanto, ser fabricado de forma industrial a partir da fermentação de bactérias ou buscado em outros animais. Com isso, existem no mercado algumas opções de ácido hialurônico injetáveis, sob diversas concentrações e ligações entre as moléculas que o constitui. Esta característica é chamada de crosslink.

Quando se fala em permanência do ácido hialurônico no organismo, surgem divergências, porém, cada cadeia polimérica de ácido hialourônico é exatamente igual em todas as espécies estudadas. Existe, no entanto, uma exceção, no caso das cadeias formadas a partir da ploriferação bacteriana, que tendem a ser menores se comparadas às de origem animal.

As diversas cadeias dissacarídeas, quando conectadas entre si, formam uma longa cadeia linear que pode ser ligada, formando uma macromolécula com grande capacidade de reter água, mantendo a hidratação e elasticidade da pele. A durabilidade do ácido hialurônico no organismo depende, justamente, da ligação entre essas moléculas.

Existem diversos agentes químicos usados para fazer a ligação entre as cadeias de ácido hialurônico, os aprovados pelo FDA são três – BDDE (1,4butanediol diglycidyl ether), DVS (divinyl sulfone) e BCDI (discarbodiimide), cada um com suas próprias características. É importante saber que os agentes devem ser removidos após este processo, pois os mesmos podem ser tóxicos ao organismo.

Outro fator importante a ser observado e que varia muito conforme marca e modelo a ser utilizado, é a concentração do produto (mg/ml). Esta concentração do ácido hialurônico pode ser tanto molecular crosslinked como não crosslinked. O ácido hialurônico livre é utilizado em vários produtos como lubrificantes, melhorando o fluxo do produto quando utilizado, mas não influencia no resultado final do volume, pois será reabsorvido rapidamente.

Algumas características a respeito dos diferentes tipos de ácido hialurônico:

Tamanho molecular;
Concentração de Ácido hialurônico (mg/ml);
Grau e técnica de crosslinking (BDDE – DVS – DEO);
Relação cross-linking, não crosslinking;
Tamanho das partículas do gel;
Quantidade de crosslinking;
Nível de hidratação.

Rígido, elástico, duro, mole, cadeia grande ou pequena, capacidade de reter mais ou menos líquido, mais coeso ou não etc. É fato que cada marca e modelo do produto possui suas peculiaridades, o que leva a crer que não existe um modelo adequado para todos os procedimentos.

O tamanho das partículas também é um componente importante, de maneira que existem produtos com partículas grandes ou pequenas e, ainda, com partículas de diversos tamanhos. Produtos com maiores moléculas e mais coesos, precisam de maior crosslinked molecular, pois precisam passar pelos orifícios pequenos das agulhas.

Preenchimento Labial com Ácido Hialurônico:

O procedimento de preenchimento labial com ácido hialurônico permite realizar o aumento dos lábios, deixando-os mais volumosos, bem como, melhorar o contorno labial. No caso do preenchimento para aumento dos lábios, é sempre aconselhável a utilização do ácido hialurônico, uma vez que, nesta região, os produtos definitivos não atingem a consistência ideal, deixando-os mais rígidos que o natural.

Preenchimento de Rugas com Ácido Hialurônico:

O preenchimento de rugas com ácido hialurônico é utilizado frequentemente nos sulcos nasogenianos e labiogenianos. O procedimento é realizado com anestesia local e pode ser feito em poucos minutos. O preenchimento de rugas pode, também, preencher cicatrizes, preencher depressões, bem como, atuar na volumetria da face, harmonizando os traços.

O ácido hialurônico é bastante utilizado, também, para pessoas que pretendem realizar o procedimento de bioplastia. O preenchimento com o ácido hialurônico permite que o paciente tenha uma perfeita noção dos aspecto preenchido e, após a absorção, pode navamente preencher a região com produto definitivo, como o PMMA.

Veja também sobre o preenchedor definitivo polimetilmetacrilato PMMA.

Veja mais sobre preenchimento labial na Barra da Tijuca.




Telefone: 55 (21) 3328-2084 / 2492-0053 E-mail: contato@clinicaleger.com.br

clinica leger rio de janeiro rj Clínica Leger Rio de Janeiro